sábado, 6 de dezembro de 2014

Devaneios capitais. *

Eu te quis desde o primeiro momento em que te vi.
Você corria contra o vento, seus cabelos estavam bagunçados, você vestia branco.
Eu tive vontade de correr atrás, mas sabia que não seria capaz de te alcançar.
Você gritava, chorava, ria, gargalhava, esbravejava.
Eu tentava captar seus sinais, entender o que você estava sentindo.
Você parecia não saber o caminho, atirava-se em qualquer direção.
Eu gritei: “É por ali!”. Tive medo de que você se perdesse.
Você não me ouviu. Te encontrei ao chão.
Eu pensei que você tivesse morrido. Te tomei em meus braços e me desesperei.

Você nada fez. Você nunca fazia nada. Você me escapava pelas mãos. Todos os dias, todas as horas.


* - texto escrito há muitos anos atrás, que encontrei "perdido" em meu HD externo.

Nenhum comentário: