domingo, 27 de dezembro de 2009

Férias

Tirei férias daqui.
Volto em alguns dias. Ou não.
Até.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

O ciclo.

Na próxima semana ocorrerá minha defesa de Mestrado: encerro um longo ciclo. Muita batalha, muita! Mas a sensação de que tudo o que fiz valeu a pena é impagável. Sensação de dever cumprido.
Sou uma pessoa reclamona por natureza. Não chego a ser dessas pessoas ranzinzas (ao menos eu acho que não), mas costumo criticar tudo o que está a minha volta, inclusive eu mesma. Muitas vezes essa crítica aparece na forma de uma reclamação. Outras vezes com um gesto, com o olhar. Muitas vezes guardo só pra mim. É uma forma de me manter em uma semi-harmonia com o mundo e com as pessoas que me cercam.
Hoje, as 00:48, depois de terminar a apresentação da minha defesa pude enfim respirar e perceber que na verdade não tenho muito do que reclamar. Pode parecer mentira, mas tudo o que eu queria conseguir na vida, eu realmente consegui. Não digo bens materiais, digo conquistas cotidianas.
Eu queria fazer Psicologia, fiz. Queria fazer em uma federal, passei em uma. Queria fazer especialização, fiz. Queria fazer Mestrado, fiz. Queria voltar a morar em minha terra natal, e lá morei por 03 anos. Queria ser independente e hoje cá estou. Queria ter gatos, tenho dois.
Em alguns momentos questiono-me se mereço mesmo tudo o que conquistei. Na verdade tudo o que fiz foi quase num piloto-automático, sem perceber.
Agora 2010 se apoxima e com o término do Mestrado penso no que vou fazer. Ainda é cedo para um Doutorado. Mas levar uma vida proletária, de acorda, trabalha, dorme, trabalha.. não é para mim. Preciso de um algo a mais, de um "plus".
Mil idéias, nada concreto. Queria que o meu dia tivesse mais de 24 hs, acho que já seria um ótimo começo.
Sinto-me agora como uma criança que abre a merendeira na escola e acha biscoito recheado de chocolate!